Telmário defende recursos para a merenda escolar

Secretaria Adjunta da  Sefaz-RR, Aline Karla  Lira de Oliveira; Secretário da Sefaz-RR, Ronaldo Marcílio Santos; Presidente do FNDE, Silvio Pinheiro; e Senador Telmário Mota (PTB-RR)

Secretaria Adjunta da Sefaz-RR, Aline Karla Lira de Oliveira; Secretário da Sefaz-RR, Ronaldo Marcílio Santos; Presidente do FNDE, Silvio Pinheiro; e Senador Telmário

O Senador Telmário Mota esteve na quinta-feira/26, com o Presidente do FNDE, Silvio Pinheiro, acompanhado do Secretário da Fazenda de Roraima, Ronaldo Marcílio, para tratar da normalização dos repasses de verbas ao programa de merenda escolar do Estado.

As verbas estão suspensas desde o início deste ano porque o governo do Estado não atendeu as exigências legais que determinam a constituição do CAE – Conselho de Alimentação Escolar e a apresentação da prestação de contas dos recursos anteriormente recebidos.

O secretário de fazenda Ronaldo Marcílio entregou a documentação comprobatória do atendimento das exigências e o Senador Telmário pediu ao presidente do FNDE a liberação urgente dos repasses financeiros retroativos referentes ao ano de 2017, que somam R$ 5 milhões e foram custeados com recursos próprios do governo do Estado.

Segundo o Senador, sem esses repasses, o Governo não terá como continuar custeando o fornecimento da merenda escolar, simplesmente porque não tem mais dinheiro para isso. “Os nossos alunos correm grande risco de não terem a merenda. Seria um absurdo, mas a situação é essa e não podemos deixar que isso ocorra em nosso Estado.”

Após a audiência no FNDE, Telmário relatou os entendimentos e o resultado, que considerou, uma vitória do governo e do povo de Roraima: “Obtivemos do Presidente do FNDE o compromisso de dar urgência ao pleito, enviando para análise imediata da Procuradoria do órgão, a documentação do governo de Roraima, para autorizar a liberação dos R$ 5 milhões da merenda. E quero deixar claro que sou oposição ao governo, não ao povo do meu Estado. Meu mandato estará sempre a serviço de Roraima e da nossa gente. E obviamente que neste caso, não deixaria as crianças sem merenda escolar,”  concluiu o Senador.

Por Jair de Farias

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*